25 de Novembro de 2020
Utilize as teclas de atalho Alt+1 para navegar para a área de conteúdos do sítio web.
  • Colecções
  • Têxteis

Têxteis

Formada a partir do espólio da antiga Casa Real, a colecção de têxteis é caracterizada por uma grande diversidade de tipologias, técnicas, locais e datas de origem. É constituída por objectos artísticos das antigas colecções reais, datadas dos séculos XVII e XVIII, e por um diversificado conjunto de objectos ligado ao quotidiano da Família Real durante os últimos cerca de 50 anos da Monarquia portuguesa.
Dos primeiros são exemplos as colecções de tapeçarias europeias setecentistas, de panos de porta e de paramentos da Real Capela, indumentária e peças ornamentais dos séculos XVIII e anteriores.
No segundo encontram-se peças ligadas às vivências do Paço da Ajuda na segunda metade do século XIX, como roupa de casa em damasco de linho, tapetes, panos de porta, reposteiros ou estofos tecidos e/ou bordados em diferentes técnicas e a paramentaria dos ofícios religiosos.

Lista de Conteúdos

  • O baldaquino tecido com ouro e prata para o trono de D. João V

     

    Entre 1727 e 1730, foi tecida em Bruxelas uma obra de referência na produção flamenga do século XVIII: um sumptuoso dossel de trono em tapeçaria de lã, seda, ouro e prata, destinado ao rei D. João V de Portugal. Além do seu valor artístico, o dossel ostentava um programa iconográfico de representação e propaganda do poder real, cuja mensagem alegórica era transmitida através de detalhes figurativos, cores vibrantes e brilho dos metais preciosos.

    Em 1750, trono e dossel foram armados para o ritual da Aclamação ou Levantamento Régio de D. José I. No Auto da cerimónia, uma das mais importantes fontes coevas, o cronista traça um retrato detalhado da obra e ilustra o protagonismo deste dossel de trono no contexto das ricas armações têxteis montadas na chamada Varanda da Aclamação, construção efémera erigida no Paço da Ribeira para esta solenidade.

     

    The baldachin woven with gold and silver for the throne of João V, king of Portugal

     

    Between 1727 and 1730, a remarkable work of art was woven in Brussels tapestry workshops’ for the king of Portugal João V (1689-1750): a sumptuous throne baldachin in wool, silk, gold and silver. It still stands as a reference for the Flemish 18th C production. In addition to its artistic value, the baldachin offered an entire iconographic program of royal propaganda, which allegorical message was transmitted by the figurative details, vibrant colors and the shining precious metals.

    After João V passed away, in 1750, the throne and baldachin were again set for the ceremonial of the Acclamation of king José I. On that which became one of the most important historical sources of the time the chronicler offers a detailed portrait of the baldachin. There he reveals the relevance of the luxurious work among the textile decorations mounted on the so-called “Acclamation balcony”, the ephemeral construction built in the Ribeira Palace for this ceremony.

     

  • Série Triunfo dos Deuses
    Autor dos cartões: Jan van Orley (1665-1735) e
    Augustin Coppens (1668-1740)
    Data dos cartões: 1716-1717
    Mestre tapeceiro: Urbanus Leyniers (1674-1747)
    Local de execução: Bruxelas, Oficinas Leyniers-Reydams
    Data de tecelagem: 1728-1729
    Tapeçaria de liço em lã e seda
    PNA, inv. 68
    Em exposição na Sala do Reposteiro
  • Série História de Aquiles
    Autor dos cartões: Jan van Orley (1665-1735) e
    Augustin Coppens (1668-1740)
    Data dos cartões: 1726-1730
    Mestre tapeceiro: Jan-Frans van der Borght
    (1697-1774), privilegiado em 1726 e activo até 1761
    Local de execução: Bruxelas, Oficina dos Van der
    Borght (ou Borcht)
    Data de tecelagem: 1726-1761
    Tapeçaria de liço em lã e seda
    PNA, inv. 501
    Em exposição na Salinha dos Cães
  • Série Cenas de caça
    Autor do cartão: Guillermo Anglois
    Data do cartão: 1750-1770
    Local de execução: Madrid, Real Fábrica de Tapeçarias de Santa
    Bárbara
    Data de tecelagem: 1784
    Tapeçaria de liço em lã e seda
    PNA, inv. 188
    Em exposição na Sala Grande de Espera
  • Série História de Alexandre
    Cartões da série: Reinterpretações dos modelos
    de Charles Le Brun (1619-1690)
    Data de tecelagem: Século XVIII (?)
    Tapeçaria de liço em lã e seda
    PNA, inv. 376
    Em exposição na Sala do Despacho
  • Série Cenas da vida em Madrid
    Autor do cartão: Francisco de Goya (1746-1828)
    Data do cartão: 1776
    Local de execução: Madrid, Real Fábrica de Tapeçarias de Santa Bárbara
    Data de tecelagem: 1784
    Tapeçaria de liço
    PNA, inv. 193
    Em exposição na Sala Grande de Espera
  • Série Costumes Turcos
    Autor do cartões: Amédée Van Loo (1719-1795);
    cercaduras: Louis Tessier (1729-1781)
    Data dos cartões: composição central - 1775; cercaduras - 1777
    Mestre tapeceiro: Jean Audran (activo de 1771 a 1794)
    Local de execução: Paris, Real Manufactura dos Gobelins
    Data de tecelagem: 1780
    Marcas: “Amedée. Van Loo.1775.”; “1780 AUDRAN”
    Tapeçaria de liço
    PNA, inv. 4042
    Em exposição na Sala das Senhoras do Corpo Diplomático
  • Foto David Martins IMC/PNA

    China, peça de encomenda portuguesa
    Século XVII
    Veludo de seda. Bordado de aplicação em seda e fio de papel laminado dourado. As armas da Casa de Bragança apresentam decoração em seda policroma e fio metálico
    PNA, inv. 165, 166, 167, 168, 169, 170, 3019, 3021, 4105, 4106, 4107.

    Sala das Senhoras do Corpo Diplomático
  • Foto David Martins IMC/PNA

    Pérsia, século XVIII-XIX
    Lã e algodão. Tintos vegetais
    Nó assimétrico ou persa
    Marca de comerciante: Thomas Bontor e Compy. London
    PNA, inv. 3808
    Em exposição na Sala do Despacho
  • 1862
    Seda creme bordada a fio de seda, pérola, fio, canutilho e lantejoulas de metal laminado dourado.
    PNA, inv. 56567
    Em reserva.