13 de Novembro de 2018
Utilize as teclas de atalho Alt+2 para navegar para a área de pesquisa do sítio web.

Destaques

Utilize as teclas de atalho Alt+1 para navegar para a área de conteúdos do sítio web.

Lista de Conteúdos

  • Musas do Seicento Italiano. O descobrir da alma feminina
    20 Novembro  | 18h30
    Entrada Livre

Lista de Conteúdos

  • Atas do Colóquio Internacional

    A publicação do livro do Prof. Noël Golvers, Letters of a Peking Jesuit. The correspondence of Ferdinand Verbiest, SJ (1623-1688), Lovaina: Ferdinand Verbiest Institute, KU, 2017, foi a oportunidade para a realização de uma sessão que congregou no espaço da Biblioteca da Ajuda um conjunto de investigadores à volta dos "papéis jesuítas". A BA apareceu, a certa altura, como a escolha óbvia para a sessão de lançamento do livro, já que uma parte importante do acervo transcrito e analisado se encontra nesta Biblioteca integrado na colecção "Jesuítas na Ásia". E assim, em 15 de Maio de 2017, realizou-se na Biblioteca da Ajuda a sessão internacional dedicada à produção documental jesuíta, com um painel diversificado de oradores com contributos inéditos que agora se apresentam na sua forma escrita. 

  • Considerada rara fora da Península Ibérica, a colecção de tapeçarias do PNA, tecida na manufactura de Santa Bárbara segundo cartões de Francisco de Goya , José del Castillo e Guillermo Anglois representa apenas uma parte do conjunto com esta proveniência que integrou no último quartel do século XVIII os bens da Coroa portuguesa.
    O propósito do projecto de conservação, descrito neste artigo, foi, em termos gerais, retardar o inevitável processo de deterioração das tapeçarias, agravado não apenas pela sujidade e estado de degradação de toda a estrutura tecida mas também pelo processo de fixação das peças às paredes por meio de pregos.
  • A pesquisa de novos dados que nos conferissem, sob múltiplas perspectivas, uma imagem mais definida da Baixela Germain, levou-nos, ao Desembargador João Rodrigues Vilar, figura indissociável das grandes mesas do reinado de D. Maria I.

    Os regulares e minuciosos registos de Vilar, cotejados com relatos de crónicas, permitiram-nos traçar  a vida da primeira baixela da Coroa .

    Procuramos evidenciar e documentar a presença de obras de ourivesaria e porcelana  provenientes da Casa de Aveiro.

    Veremos como a Baixela e este relevante conjunto foram reservados para importantes e esporádicos banquetes públicos com a presença da família real, sem dúvida inscrevendo-se numa opção de corte que não privilegiava a regularidade da comida pública, prevista no Cerimonial como um rito crucial na sua afirmação.

  • As origens da ourivesaria Leitão remontam a 1822, quando José Pinto Leitão se estabeleceu como “ourives do ouro” e abriu a tradicional loja-oficina, na Rua das Flores, arruamento que congregava os ourives que trabalhavam o nobre metal, na cidade do Porto. O trabalho era executado à vista dos clientes e a produção consistia, sobretudo, em peças de joalharia de cariz popular, na qual predominava o uso da filigrana.
    Os filhos do fundador continuaram a actividade e adoptaram a designação Leitão & Irmão. No panorama da produção nacional a casa conquistou um estatuto de destaque em relação às suas congéneres, a de José Rosas e a de Reis & Filhos. A capacidade técnica dos seus artífices e a qualidade das suas criações foram publicamente reconhecidas em 1873 quando D. Pedro, Imperador do Brasil, concedeu à Leitão & Irmão o prestigiante título de “Ourives da Casa Imperial do Brasil”.

    The origins of the Leitão trade date back to 1822, when José Pinto Leitão established the traditional workshop at Rua das Flores, the goldsmith’s street in the city of Oporto. Work was carried out in sight of customers and production focused mainly on jewellery articles of a regional, traditional nature, with predominant use of filigree.
    The founders’ sons succeeded him in running the business, trading as Leitão & Irmão. In the national production scenario the business stood out relative to congeneric businesses, José Rosas and Reis & Filhos establishments. The technical expertise of its artisans and the quality of their creations were publicly acknowledged when King Pedro, Emperor of Brazil, entrusted Leitão & Irmão with the prestigious position of «Goldsmith to the Imperial House of Brazil».
  • Faça parte do Grupo dos Amigos do Palácio Nacional da Ajuda (GAPNA). Junte-se a nós e traga um Amigo!

  • Obrigam a fechar algumas salas.
  • 53 museus da Ásia e 47 da Europa têm vindo a contribuir para a Virtual Collection of Masterpieces (VCM), com aproximadamente 2000 obras.

    53 museums from Asia and 47 from Europe have contributed approximately 2000 masterpieces to the Virtual Collection of Masterpieces (VCM).
  • Recomende este sítio web

Serviços do Site

Rodapé